Retalhos

"Posso não concordar com uma só palavra que disseres, mas defendo até a morte o teu direito de dizê-las". Voltaire.

quarta-feira, agosto 02, 2006

Ainda a respeito da “Gisberta”

Não vou aqui falar do caso, ou tecer qualquer tipo de considerações sobre as pessoas envolvidas, aproveito apenas o acontecimento para dizer que em Espanha, um em cada quatro jovens espanhóis consideram correcto tratar com desprezo os homossexuais. Esta conclusão surge na sequência de um estudo realizado pela Universidade Autónoma de Madrid. Outras conclusões, foram por exemplo, que 28% dos jovens inquiridos considera a homossexualidade uma doença (onde é que eu já ouvi isto), que 25% dos jovens considera que os casais homossexuais não devem ter qualquer tipo de comportamento em publico que demonstre afecto. Ficou-se a saber também, que os rapazes são muito menos tolerantes que as raparigas e que em certos casos adoptam posturas de homofobia. O que se pode comparar com a “Gisberta”, é que um casal de homossexuais foi espancado por um grupo de jovens depois de terem trocado um beijo numa piscina em Madrid. Quanto a mim, eu cá acho que sou um chauvinista heterossexual, considerando que os homossexuais são bastante importantes no equilíbrio da mãe natureza.

1 Comments:

Anonymous Vanessa said...

Ainda sobre o "caso Gisberta"...
Os argumentos da desculpabilização são intoleráveis para mim... Dizer que alguém que tem inteligência para escolher entre esta ou aquela forma de tortura e para optar entre uma forma de matar que dá mais nas vistas e uma mais discreta não tem inteligência ou consciência ou o que quer que seja para discernir o bem e o mal é uma coisa que não consigo engolir…

4:05 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home