Retalhos

"Posso não concordar com uma só palavra que disseres, mas defendo até a morte o teu direito de dizê-las". Voltaire.

sexta-feira, janeiro 12, 2007

Grandes Portugueses - Por Jorge Maia

Grandes portugueses são aqueles que acordam todos os dias às seis da manhã, para tomarem um banho a correr se quiserem ter água quente para dar banho também aos filhos que já nasceram numa maternidade espanhola e que é preciso agasalhar porque estudam numa escola sem aquecimento aonde chegam depois de duas horas num autocarro comprado em segunda-mão a um sucateiro alemão. Grandes portugueses são aqueles que apanham sete autocarros para chegar ao emprego a que nunca faltam apesar dos caprichos dos STCP ou da Carris, tanto faz, e cumprem o horário de entrada mas flexibilizam o de saída e não recebem horas extras porque vivem sob a ameaça de deslocalização da empresa para o extremo-oriente. Grandes portugueses são aqueles que enchem o metro, os comboios e os autocarros no regresso a casa aonde todos os dias fazem o milagre da multiplicação dos pães que dividem pela família antes de tentarem esquecer tudo em frente à televisão que lhes explica que é muito bom ser-se pobrezinho e que os ricos são todos muito infelizes. Grandes portugueses são aqueles que, ao fim de mais um dia destes, têm uma paciência inesgotável para os filhos que sentam no colo, enchem de mimos e educam para também eles poderem ser, um dia, grandes portugueses.

1 Comments:

Blogger RochaBrito said...

Este Jorge Maia tem toda a razão. E os portugueses que ele fala são aqueles que com o seu trabalho dão de comer à massa infecta e putrefacta de falsos funionários do Estado que não passam duns "bimbalhões" que comem à custa dos outros. Falta-lhes Categoria para se poderem igualar a esses "humildes" que com o seu suor fazem a História da Nação que os outros teimam em deitar abaixo sob a capa de falsos democratas e moralistas. Parabéns!

7:35 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home